fbpx

As vantagens de desenvolver a Empatia

as-vantagens-de-desenvolver-a-Empatia

O que é a Empatia?

A empatia é a capacidade de notarmos e sermos sensíveis aos sentimentos dos outros. É mostrar que entendemos como é que os outros se estão a sentir, mesmo que não concordemos e que mesmo que agíssemos de forma diferente na mesma situação.
As pessoas que conseguem criar empatia estão em sintonia com os sentimentos dos outros, conseguem ler bem as situações e conseguem colocar-se “nos sapatos” dos outros. Sabem que num momento de maior dificuldade emocional, a outra pessoa precisa de alguém que esteja ao seu lado e que a compreenda. E quando conhecem novas pessoas, estas pessoas têm a capacidade de quebrar o gelo mais rapidamente e criar laços facilmente, sintonizando-se em perfeita harmonia com os outros.
As pessoas pouco empáticas são mais distantes, desligadas e mostram pouca compaixão. Em vez de validarem e compreenderem os sentimentos das outras pessoas, fazem-nas sentir que não são ouvidas e que os seus sentimentos não têm qualquer importância. Em vez de apoiarem, estas pessoas concentram-se mais em ignorar ou então dar conselhos sobre o que deviam fazer.

Como é que a Empatia funciona?

O funcionamento da empatia foi descoberto por acidente, pelo Prof. Giacomo Rizzolatti e pela sua equipa de investigadores.
Estavam a conduzir uma experiência, gravando a atividade elétrica dos neurónios na parte motora do cérebro de um macaco, quando este agarrasse um amendoim e o colocasse na sua boca.
Cada vez que o macaco fazia isso, verificou-se que um conjunto de neurónios disparava. Entretanto, os investigadores foram almoçar e deixaram o macaco ligado com os elétrodos.
Quando um dos investigadores voltou do almoço, pegou num gelado e começou a comer à frente do macaco, quando verificou que os elétrodos registaram atividade na parte motora do cérebro, mesmo com o macaco completamente imóvel. Ou seja, era como se o cérebro do macaco estivesse a dar sinal que era ele a comer o gelado e não o investigador.
Esta descoberta foi designada de “neurónios espelho”, que dispara quando uma Acão é realizada ou quando alguém está a ver outra pessoa a realizar uma ação.
É esta capacidade do nosso cérebro, de espelhar as ações dos outros em nós, como se fossemos nós que estivéssemos a realizá-las, que nos faz ser capazes de perceber melhor as intenções e sentimentos das outras pessoas. Esta é a base da empatia.

A Importância da Empatia

A empatia é a base dos nossos relacionamentos pessoais. Quando alguém cria empatia contigo, dá-te a sensação de que a conheces há muito tempo, que ela é de confiança. Ao criarmos empatia ganhamos informação sobre a outra pessoa e conseguimos comunicar melhor.
A importância da empatia revela-se a vários níveis, inclusive a nível profissional.
Foi feito um estudo que comparou gestores de sucesso e gestores que não tinham sucesso na sua área.
O estudo mostrou que um dos maiores fatores que os diferenciou foi a inteligência emocional.
Dentro desses fatores estava a empatia, pois os gestores que falharam nos seus objetivos tinham uma fraca empatia, sendo com frequência agressivos, arrogantes e intimidavam os subordinados.
Os bem-sucedidos eram simpáticos e sensíveis, mostrando preocupação e consideração nas suas relações com todos, quer superiores, quer subordinados.
Se quiseres melhorar os teus relacionamentos pessoais e profissionais e se quiseres entender melhor as pessoas ao teu redor, então a empatia é uma área decisiva que deverás trabalhar. Embora existam pessoas que consigam criar empatia mais naturalmente que outras, também é possível treiná-la.

A Empatia através da leitura não verbal

A chave para compreender os sentimentos e emoções das outras pessoas são os canais não verbais, nomeadamente o tom de voz, os gestos, as expressões faciais, entre outros. Uma das maiores pesquisas sobre a capacidade de as pessoas lerem mensagens não verbais é de Robert Rosenthal, atualmente professor de Psicologia na Universidade da Califórnia em Riverside, e dos seus estudantes.
Rosenthal desenhou um teste para testar a empatia, o PONS, que consistia numa série de filmagens de uma jovem a expressar sentimentos que iam do nojo ao amor maternal.
O vídeo foi editado para que, em cada cena, um ou mais canais de comunicação verbal fossem desligados, tornando também as palavras impercetíveis. Por exemplo, em certas cenas apenas se veem as expressões faciais e noutras apenas o corpo e os gestos.
Nos testes feitos a mais de 7.000 pessoas nos EUA e noutros 18 países, verificou-se que os benefícios de sermos capazes de ler bem os sentimentos através das pistas não verbais incluem uma melhor adaptação emocional, maior extroversão social e maior sensibilidade para com os outros.
Então, isto significa que quanto mais formos capazes de reconhecer as emoções nos outros, quanto mais treinarmos esta aptidão, mais trabalhamos em nós próprios também.
Conseguimos adaptar-nos melhor aos eventos emocionais, melhoramos as nossas aptidões sociais e tornamo-nos mais sensíveis às necessidades dos outros, aumentando a nossa empatia.

Share

Artigos recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Queres saber mais sobre Inteligência Emocional?

Subscreve a nossa newsletters e recebe artigos, vídeos e conteúdo de última geração de forma gratuita!

Li a politica de privacidade e quero subscrever a newsletter

Queres saber mais sobre Inteligência Emocional?

Subscreve a nossa newsletters e recebe artigos, vídeos e conteúdo de última geração de forma gratuita!

Li a politica de privacidade e quero subscrever a newsletter